Jornal Hoje

Quadro Conversa ao Vivo, do Jornal Hoje (vídeo de 4 minutos)

Transcrição de alguns trechos da entrevista:

Ana Paula Araújo – A Rose, da Bahia, pergunta se existe idade certa para ter a primeira relação sexual.

Aline Melo de Aguiar – Não tem idade certa. O importante é que seja com responsabilidade e não por pressão dos colegas e do parceiro.

Ana Paula Araújo – Outra pergunta é da Karliane: qual anticoncepcional é um bom método para prevenir gravidez?

Augusto Messias, médico do Núcleo de Estado da Saúde do Adolescente – O melhor é aquele ao qual a pessoa melhor se adapta e mais do que a prevenção da gravidez e prevenir outras coisas principalmente as doenças sexualmente transmissíveis. Neste aspecto, as camisinhas são mais adequadas.

Ana Paula Araújo – Anticoncepcional pode mudar algo no corpo?

Augusto Messias – O que muda o corpo na puberdade são as transformações hormonais. Alguma coisa relacionada aos anticoncepcionais, principalmente os mais antigos, poderiam acumular um pouco mais de liquido, engordar, mas hoje em dia isso é perfeitamente superável pela enorme variedade de produtos que temos hoje no mercado, de muito boa qualidade.

Ana Paula Araújo – A Luciana quer saber como dialogar com pais que acham que sexo antes do casamento é errado.

Aline Melo de Aguiar – O sexo faz parte da vida então o ideal é que se possa conversar sobre sexo como se conversa sobre os amigos, sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre um filme. Se está difícil conversar com os pais que ele procure uma maneira, uma cena de novela que está passando, um filme, e que o próprio adolescente possa convidar o pai para falar sobre sexo.

Ana Paula Araújo – Já o Marcílio, que é pai, pergunta quando começar a conversar sobre sexo com os filhos.

Aline Melo de Aguiar – Os filhos naturalmente perguntam sobre sexo. O ideal é que o pai possa responder a verdade, de maneira objetiva na medida que o filho perguntar porque ele vai aprofundando as perguntas de acordo com as perguntas na medida do interesse dele. As perguntas sempre retornam.

Ana Paula Araújo – A gente recebeu muitas mensagens como a da Taia e Sabrina: o corpo muda com o início da vida sexual?

Augusto Messias – O que muda mais uma vez é a puberdade.

Ana Paula Araújo – A mensagem da Miriam é a seguinte: quando as meninas devem ir ao ginecologista, antes ou após da primeira relação?

Augusto Messias – Uma coisa é cuidar da saúde para todo mundo. Alguma orientação nesta faixa é necessária. Após o inicio da relação sexual abre-se uma visão de possíveis problemas. O profissional de saúde vendo esta necessidade poderá remetê-la a um ginecologista. É importante ter sempre um profissional capacitado principalmente para esta faixa.

Ana Paula Araújo – A Kemilly pergunta qual a melhor atitude dos pais de adolescente em caso de uma gravidez?

Aline Melo de Aguiar –Apoiar, mas deixar claro que aquele adolescente agora vai se tornar pai e mãe. Não assumir a responsabilidade. Os avós vão ser avós e os pais daquela criança são os adolescentes. Mostrar para os filhos que é importante que eles assumam estes filhos.

Ana Paula Araújo – Maiana pergunta: como os pais devem lidar com homossexualidade?

Aline Melo de Aguiar – O homossexual independe do aspecto de ser filho. O filho não vai deixar de ser filho se for homossexual ou não. As questões da homossexualidade na adolescência muitas vezes são questões transitórias, faz parte da experimentação do adolescente.

Ana Paula Araújo – Um último recado para dezenas de adolescentes que escreveram como Jéssica e Lívia: é o seguinte. Na primeira relação sexual é possível engravidar, sim.