Terapia Familiar e de Casal

As famílias têm redesenhado seus conceitos, formas e papéis. O modelo patriarcal, com funções bem definidas (homem como provedor e mulher cuidadora da casa e dos filhos), deu lugar à livre escolha do(a) parceiro(a), inserção da mulher no mercado de trabalho, jornada dupla de atividades e funções e múltiplas fontes de influência na educação dos filhos (família, escola, internet), entre outras particularidades.

Convivemos com uma pluralidade de configurações de relacionamentos afetivos, por exemplo, casais homoafetivos, mães/pais solteiros, casais sem filhos, adoções etc. Neste cenário de mudanças, temos assistido famílias e casais, sem referências para vivenciarem os ciclos e as crises familiares, sucumbirem diante de angústias, estresse e conflitos. Passando por transtornos psicológicos, divórcios e até mesmo alienação parental e agressões.

O objetivo da terapia familiar e de casal é, através do diálogo, reconhecer os padrões de interação entre seus membros, identificando pontos fortes e fracos, conflitos e círculos viciosos e, com este entendimento, promover mudanças positivas nas relações.

São indicações para a terapia familiar e de casal:

  • Doenças crônicas/psiquiátricas de um familiar.
  • Consumo de álcool ou drogas.
  • Tratamento de fertilidade, nascimento de filho, adoção.
  • Agressões físicas e psicológicas.
  • Separação.
  • Luto.
  • Mudança de carreira, de cidade, de país, aposentadoria.
  • Conflitos diversos.